PROGRAMAÇÃO COMPLETA/


EDITORAS/

,Aurora (SP)
4478 Zine (RN)
A Bolha (RJ)
A Missão (SP), Carta de Intenção (SP), Ocupeacidade (SP), e Zerocentos Publicações (SP)
AMA (SP)
Amarello (SP)
Balão Editorial (SP)
Beleleu (RJ)
Bote, Kaput (SP)
Casa Tomada (SP)
Cinemapradois (SP)
Claudia Zimmer (SC), Raquel Stolf (SC)
Cobogó (RJ)
Companhia Rapadura
Contra (SP)
Corpo Editorial (SC), Bil Luhmann (SC)
Cosac Naify (SP)
Daniel Kairoz, Sheila Ribeiro, Wagner Schwartz, Maíra Benedetto, Gisele Toneli, Paz Rojo, Fagus, Gustavo Ferro, Felipe Ribeiro, Daniel Fagundes, Núcleo do Dirceu, Júlia Rocha (SP)
Editora 3 Dias (SP), Tradutores Anônimos S.A (SP), Fabio Morais (SP), Camila Valones (SP)
Dulcineia Catadora (SP)
Editora–Aplicação (PE)
Edições Sesc SP_Videobrasil Arte Contemporânea (SP)
Frutinhas Publications (SC), Nara Milioli (SC)
FUR (SP)
Guia Fantástico de São Paulo (SP)
Guia San Pablo (SP)
Instituto Moreira Salles (SP)
Jardin Publicaciones (Bogotá)
JRP|Ringier Kunstverlag AG (Zurich)
Kitschic (Barcelona) , La Silueta (Bogotá), Mundo Dios (Mar del Plata)
La Ene (Buenos Aires)
Logo (SP)
Lote, Cleiri Cardoso (SP)
Maikel da Maia, Ana Gonzáles, VALDECIMPLZ, Ricardo Corona, Eliana Borges, Silvio Rodolfo, Luiz Rodolfo Annes, Joana Corona, Gleyce Cruz, Felipe Prando, Milla Jung, LAB#, Biel Carpenter, Márcia Regina Sousa, Mayra Flamínio, Jozé Robertodasilva (PR)
Maré (SP)
Martha Hellion (Cidade do México)
Medusa (PR)
Meli Melo (SP)
Mínimas (SP)
Narval Comix (RJ)
Nomuque Edições (SP)
Pablo Paniagua, Fernando Weber (SC)
Par(ent)esis , ¿Hay en Portugués? (SC)
Patricia Araújo, Clara Benfati, Denise Adams, Fernanda Porto, Haroldo Saboia, Katia Fiera, Roberta Goldfarb, Rodrigo Dario, Simon Fernandes (SP)
Pluvial Fluvial (SC)
Poro, Amir Brito, Revista Refil, Revista Nuvem, nunc (MG)
Publicações Iara (SP)
Recibo (PE)
Renato Pera (SP)
Revista Elástica, Rébus (RJ)
RG Faleiros and Songs (SP)
SENAC (SP)
Sobrelivros (SP)
Studio Trampolim (SP)
Tijuana (SP)
Typo-Pao (Genebra)
Vendo-me Editora (SP)
Vermes do Limbo, Matias Picón, Cesar Trinca (SP)



SERVIÇOS/

Entrada: Gratuita
Datas: 27 e 28 de julho (sábado e domingo)
Horário: das 12h às 20h
Casa do Povo
Rua: Três Rios, 252, Bom Retiro, São Paulo
Oficina Oswald de Andrade
Rua: Três Rios, 363, Bom Retiro - São Paulo



SOBRE A FEIRA/

Nos dias 27 e 28 de julho, das 12h às 20h, a Casa do Povo, no bairro do Bom Retiro, em São Paulo, recebe a 5ª edição da Feira de Arte Impressa do Tijuana.

A primeira edição da Feira de Arte Impressa do Tijuana, aconteceu em agosto de 2009 na Galeria Vermelho, a partir de uma parceria com o Centre National de L’Édition et de L’Art Imprimé (CNEAI, França). 30 editoras, nacionais e estrangeiras, voltadas para a produção artística, apresentaram suas publicações.

Devido ao sucesso das últimas edições e fruto de uma parceria com a Casa do Povo, a Feira do Tijuana passa a acontecer, pela primeira vez, fora da Galeria Vermelho. Este ano, além de diversos lançamentos e da participação de cerca de 40 editores, a feira conta com uma plataforma de conversas, exposição e algumas oficinas.

Participam da plataforma de conversas o projeto educacional Máquina de Escrever, organizado pela Capacete Entretenimentos, a revista eletrônica Maré e o projeto Turnê. Serão discutidos, entre outros assuntos, a prática da escrita nas artes visuais e o potencial das plataformas virtuais frente aos veículos impressos.

A parceria inédita com a Oficina Oswald de Andrade, instituição vizinha da Casa do Povo, viabilizou a realização da exposição Sala de Leitura. Textos em painéis de 2.50x2.20m, caligrafados por artistas durante o evento, serão montados em um grande livro com capa e contracapa. Diversas performances ativarão o espaço expositivo. Ainda na Oficina, o público poderá participar gratuitamente de atividades sobre serigrafia, encadernação e edição.

Ao anoitecer, filmes que dialogam com o tema – como poemas visuais – serão projetados. A Feira do Tijuana é organizada pela Casa do Povo, Oficina Cultural Oswald de Andrade, Galeria Vermelho, Anamauê, e conta com o apoio da Stilgraf e Vice.


SOBRE A CASA DO POVO/


Inaugurada em agosto de 1953, a Casa do Povo é um monumento vivo, erguido em homenagem aos que morreram na Segunda Guerra. Ela se firmou como importante centro cultural nos anos 60, e foi uma dos focos de resistência à ditadura nos anos 70. O prédio, que já foi sede do Teatro TAIB e da Escola Scholem Aleichem, atualmente está em processo de revitalização, e retoma as atividades por meio de iniciativas ligadas à cultura contemporânea.






veja fotos das outras edições



acompanhe o evento no facebook