Tempo atrás dividi o palco com a Gullivera. Pouco depois vim a trabalhar com eles em estúdio quando estavam procurando uma sonoridade e identidade mais autoral, foi quando descobri que a banda se sustenta tocando covers, há anos e de maneira muito profissional. Tocar praticamente todos os dias e tantos estilos diferentes deu para a Gullivera bastante experiência. Eles são de Ribeirão Pires, mas hoje moram sozinhos e todos juntos em São Paulo. Na busca pela identidade sugeri que gravássemos tudo ao vivo e isso virou um EP chamado Tanto Tempo Num Instante (clique para baixar) contendo 2 músicas, Tanto Tempo e Num Instante.

Mas existiam outras música já prontas e me pediram para fazer uma sessão ao vivo lá no Costella onde poderiam registrar essas também em vídeo, tudo em 1 take só. Seria um bom material para mostrar a cara e a pegada da banda por aí afim de divulgar o trabalho e conseguir shows. Das 8 músicas que gravaram eu pesquei minhas 4 favoritas e transformei em um Costella Live Sessions. Acredito muito no que eles fazem e nosso trabalho juntos está apenas começando. Espero que você goste também, dê o play e divirta-se. Se gostar, compartilhe. Obrigado.

site: www.gullivera.com.br

siga no Twitter: @_gullivera







É como se tivesse alguém cantando, mas não tem. Com um dos melhores nomes de banda a Cararones Orquestra Guitarrística vem de Natal, RN.

Fazem rock instrumental, com refrão e tudo, só que sem voz. Eu produzi e gravei o segundo disco deles, chamado Espionagem Industrial e que saiu em 2012.

Aqui eles tocam 3 exclusivamente para o Costella Live Sessions, aproveite!

Câmera: Michel Heberton

Siga: @CamaronesGuita

Bronx


Cabron


Festa Dos Gatos


Test é um duo de grindcore/metal de São Paulo formado por João Kombi e Barata. Além de fazer um puta som, a banda ficou conhecida por se apresentar na rua com o equipamento todo montado ao lado de uma kombi. A estratégia é muito boa: param perto da fila de algum show de metal, montam o equipamento e tocam. A reação do público é inevitavelmente chapante. Recentemente lançaram o disco Árabe Macabre, no qual gastaram 40 Reais. Para não passar em branco e ficar no prejuízo pediram aos fãs para doarem alguma ajuda pela internet. No momento em que esse texto é escrito a banda se prepara para uma turnê pelo México.

Aqui no Costella foram capturados ao vivo na garagem, a kombi teve que ficar estacionada no lado de fora.

Imagens: @Sickera78

Simplesmente brutal. Enjoy!

A Lei Do menor


Celebrar Venha / Andróides


Sal Da Vida


Alaídenegão, se escreve tudo junto mesmo. São de Manaus, tocam praticamente todos os dias e eventualmente fazem 2 shows por noite. Vivem da banda. Quando questionados sobre o estilo do som não souberam direito o que responder, "misturamos de tudo".

São uma inspiração por serem jovens, terem a cabeça aberta, estarem conectados com a realidade local e global, e é claro, por fazerem as gatinhas dançarem loucamente. Os marmanjos também se perdem.

Para o Costella Live Sessions tocaram os hits locais Rodar Na Bica e Tecendo O Som mais 3 inéditas. Vou fazer de tudo para divulgar essa banda mais e mais.

Conheça e ajude a divulgar!

Imagens: Nicolas Prado.

Siga: @AlaideNegao

Rodar Na Bica


Batom Na Cueca


Pimenta


Tecendo O Som


Música Das Cachoeiras / Carimbó Do Cagado


A história da banda é a seguinte:

Entraram em contato comigo a respeito de mixar 4 músicas para seu primeiro EP, entraram em estúdio e gravaram, enviaram para mim, mixei, enviei de volta e eles adoraram. Logo após isso eles se inscrevem num concurso cultural que escolheria uma banda para tocar no palco do festival Planeta Terra 2012. De umas 500 bandas eles foram uma das 10 indicadas por uma gravadora para a votação poopular. Dessas, 3 foram escolhidas pelo público através de votação pela internet para fazer um show de 3 músicas em São Paulo onde um juri escolheria a vencedora. E assim foi a primeira apresentação ao vivo do Far From Alaska de Natal, RN.

A segunda apresentação ao vivo aconteceu 2 dias depois, no palco do Planeta Terra. Tudo isso em menos de um mês.

Essas a seguir são as 4 primeiras músicas da banda que fiz questão de registrar ao vivo no Costella. Aproveite!

Câmera: Michel Heberton

Siga: @FarFromAlaska

Mama


Thievery


New Heal


Monochrome


Comecei a entrevista perguntando sobre a abreviação para Soldiers Of Jah Army e o Jacob me cortou na lata:

Jacob: podemos pular essa pergunta?

Eu: POR QUE?

Jacob: Porque já faz alguns anos que somos apenas SOJA.

Ok, próxima pergunta. Eu não conhecia a banda e estavam vindo tocar no Brasil pela sexta vez, eu acho. A MTV aproveitou a última dessas vezes e convidou para gravar ao vivo no Costella. As vibrações foram boas, eu nunca tinha gravado reggae lá no estúdio e fiz questão de dizer para eles que foi um prazer te-los com a primeira banda a me proporcionar esse prazer. Arrume 15 minutos e veja os 3 vídeos a seguir, ficaram muito bonitos. Tudo captado com apenas um set de microfones estéreo em frente da banda.

Câmeras: Raul De Góes e Paciência
Edição: André Gervilha

Strength To Survive


Everything Changes


When We Were Younger


O sempre esperto Ricardo Tibiu publicou uma lista de clipes legais no site da Trama Virtual e um deles era o da música Remédio da banda Uh Lá Lá! - adorei de cara. Rock divertido, venenoso e com integrantes que sabem se divertir com atitude, sem que esquecer das ótimas músicas. O fato de serem 4 meninas e um cara traz um grande charme também - são de Curitiba. Quando ouvi pela primeira vez lembrei da banda Blitz e ao buscar por mais material na internet percebi que também é muito boa ao vivo. Convidei para tocaram no Costella Live Sessions e aproveitaram e mandaram uma inédita chamada Ritaleena. Vida longa à banda Uh Lá Lá!

Imagens: Natasha Durski

Siga: @bandauhlala

Remédio


Hey Hey


Esquece


Ritaleena


Um dia na MTV me deparei com uma capinha interessante. Tudo muito simples: uma cópia em xerox dobradinha dentro de um saquinho. Lá dentro havia um cdr escrito a mão com canetinha. Achei tudo tão simples, fiquei pensando que esse era o jeito que eu gostaria de receber todas as demos que me entregam por aí. Sem firula, sem fingir que é profissional, sem foto de divulgação fazendo pose de banda grande. Apenas uma capinha interessante e um CD dentro.

Passei a mão e levei para o carro, achei o som horroroso (não entenda isso como uma coisa ruim). Não sabia se estavam cantando em inglês ou português, nem entendi se estavam cantando de fato. Mas quando eu percebi já estava ouvindo o tal disco pela oitava vez. Fui pego pelo bom gosto e simplicidade da capinha e passei a associar o som a tal bom gosto. Bola dentro da caçapa. Depois também descobri que a banda é do Vitor que trabalha lá na MTV comigo. Confirmei com ele que se influenciavam por bandas de HC true e brasileiras como Againe e Polara. Não deu outra, convidei para o Costella Live Sessions, por statement e por paixão pelo que é ter uma banda de rock e foda-se.

tem gente que vai amar, e gente que vai odiar. E assim é que é bom.

Eles decoraram o estúdio, tocaram mais do que as 3 ou 4 que normalmente as bandas tocam e ainda mandaram um cover de Polara, a minha favorita. Depois de sacar os vídeos role a página até o fim e tenha uma aulinha de como confeccionar um CD demo de verdade sem queimar o filme logo de cara.

Câmeras: Lucas Melo, Luiza Kame e Lucas Fiacadori.

Edição: Lucas Melo

Site/Tumblr da banda: http://dpplgngrs.tumblr.com/band

Enjoy!

Intro / Waiting For The Punchline


2h30 AM (Polara)


Antropomorfismo


De Um Certo Jeito


Sorro's Song


Que Horas São?


Bring Out Your Dead



Hello, Ground.


Veggie Ham On Rye


What Would It Be Like To Be A Stuffed Tiger?













O Cícero teve uma banda chamada Alice e agora é somente Cícero. Em 2011 lançou seu primeiro disco, Canções de Apartamento, pelo selo Vigilante. O disco foi todo gravado no seu próprio apartamento, foi super bem recebido, recebeu críticas positivas e em 2012 começou a dar frutos. Eu não conhecia o Cícero até ele me ligar um dia porque precisava alugar um amplificador em São Paulo. Recentemente nos reencontramos, o santo bateu e eu fiz o convite para tocar três músicas ao vivo. Ele pediu emprestado um violão, meus amplificadores, um pedal de distorção, um de delay e foi tocar, sozinho, sem a banda que costuma o acompanhar.

Laiá Laiá, João E O Pé De Feijão e Açúcar Ou Adoçante? são disco de estréia, recomendo a audicão.

Câmera: Carolina Tavares

Siga: @umcicero
Curta: www.facebook.com/cancoes.de.apartamento

Laiá Laiá


Açúcar Ou Adoçante?


João E O Pé De Feijão


Howler é uma banda de Mineápolis, nos Estados Unidos. De lá também vieram as bandas Hüsker Dü e Replacements - não é pouca coisa. Recentemente veio tocar no Brasil por meio de um crowd funding organizado pelos fãs. As três músicas que eles tocaram estão no seu primeiro disco, recém-lançado, America Give Up, que saiu em janeiro pela Rough Trade - também não é pouca coisa. A crítica especializada internacional insiste que os Howler são "os novos Strokes", mas eles dão risada a respeito. Originalmente a gravação aconteceu em parceria com a MTV para o MTV1. Os moleques chegaram de ressaca, entraram, tocaram e ficaram se xingando o tempo todo em clima de brincadeira.

A entrevista abaixo foi feita durante a gravação em fevereiro, foi editada pela MTV e publicada no MTV1.

Câmeras: Raul de Góes e Paciência
Edição: Chuck Hipolitho

Siga: @howler_band

Aproveite.

Back Of Your Neck


Told You Once


Wailing (Making Out)


Entrevista