Young Lions Brazil 2017 – Atendimento

Case “Fiat Toro Geolocalização”

Participantes da campanha: Carolina Younis, Luisa Prado, Renato Broggin e Denise Millan.





Desafio

Eu estava na minha vida normal e comum do off-line, quando uma onda do mar digital me tomou por completo. Tive que aprender a nadar a seu favor para me salvar, ou morreria afogada.

E esse teste surgiu junto a um grande desafio: transformar o novo Fiat Toro, um carro com posicionamento completamente urbano, em um carro tambem rural e bruto.

O que é o projeto

Cluster Homens namorando/noivos/casados sem filhos.

Post: É carnaval. Mas com o Fiat Toro, até os comprometidos tem infinitas possibilidades.



Utilizamos um formato inovador para atingir e surpreender nosso público, segmentando-o de acordo com gostos pessoais e mudando a forma de ver o consumidor - não como um número apenas, mas, sim, como indivíduo, com gostos e desejos diferenciados. Saímos da mídia de massa para falar com cada indivíduo. Fizemos posts de vídeo no Facebook que tinham a mensagem de tirar as pessoas da internet e levá-las para a natureza para aproveitar a vida junto com o Toro. Sim, aquele Toro que pega estrada também é bom de lama.

Dividimos as pessoas em 16 interesses (como, por exemplo: A/B, 35+, homens, com filhos, que gostam de ioga) e as atingimos com filmes e posts completamente customizados com base nos interesses particulares de cada um.
Além do texto de post, o filme traz com precisão o período do dia (manhã, tarde e noite), temperatura e localidade em que a pessoa está.

Como foi o processo desse projeto

Junto com o Planejamento e a Criação, pesquisei os lugares mais legais de cada cidade do Brasil para falarmos diretamente com cada pessoa que queríamos atingir. Sempre tirando a pessoa do celular e a levando ela para aproveitar a natureza com o Fiat Toro.

A mídia separou a verba que tínhamos por estoque de Toro e por quantidade de pessoas por cidade. Porém, como eu sei que o estoque é um número volátil, que muda todos os dias, sugeri que mudássemos a divisão da verba para apenas quantidade populacional por praça. Afinal, podemos ter grande giro de carros em uma praça e pouco giro em outra. Minha proposta foi aceita tanto pela mídia quanto pela Fiat.

Para iniciar o projeto, após os detalhes de estratégia fechados, fiz um cronograma que atendesse aos prazos da criação, do RTV, da produtora e da mídia.

Todos os dias, durante 1 mês, eu chequei as entregas do dia, ajustei os textos de posts que recebi da criação e olhei a previsão do tempo do dia seguinte, que me guiava na escolha de qual roteiro estava mais de acordo com o clima. Selecionei os roteiros e escolhi o melhor horário para esses filmes veicularem. Passei para a criação os roteiros escolhidos para eles fazerem as cartelas, chequei as cartelas, separei todas as informações e passei para o RTV produzir os filmes. Chequei os filmes, separei qual post correspondia a qual filme e o horário respectivo de veiculação, que eu selecionei e enviei para a Gerente de Projetos enviasse para a mídia.
Todos os dias eu fiz isso para uma média de 3 filmes por dia. No total, tivemos 75 finalizações e 1.200 segmentações e veiculamos a campanha por 1 mês.

O que aconteceu depois dessa tática de guerra

Conseguimos! Falamos com cada consumidor como deveria ser. Eles se sentiram especiais, e todos viram que o Toro vai bem na cidade e também na lama.

Tivemos 0,92% de CRT. O que representa uma taxa 3,8 vezes mais alta do que a média. A taxa de clique sobre impactos (CRT) no setor de Autos, segundo o Bench Brasil da Sizmek é de 0,19%.

Alcançamos: 5,8 MM de pessoas
Impactamos: 10,1 MM
Views: 2,3 MM
Cliques: 93 mil (0,92% de CTR)

E eu nunca vou me esquecer desse mês que me tirou da rotina off-line e me ensinou muito sobre o online. Foi muito interessante gerir e executar um projeto que desafiou os limites do que era ser atendimento para mim. Eu tenho muito orgulho de poder atingir o objetivo de mudar o posicionamento do Fiat Toro e também mudar minha forma de ver a minha vida profissional.